Skip to main content
iMusician logo
Artistas em Destaque
  • Artista do mês

Lançamento da semana: Fracasso for Lovers

  • 18 março 2021, quinta-feira
capa de álbum com tipografia em vermelho e foto de uma galinha

Eduardo Urbano grava e produz suas músicas sozinho, em sua própria casa, e conta como optou por um formato mais minimalista, diferente do padrão atual da indústria da música, para seu lançamento Fracasso for Lovers.

A melodia melancólica do brasileiro Eduardo Urbano nos levou a entrar em contato com o artista e explorar o processo por trás da criação.

Você poderia fazer uma rápida introdução sua e de seu projeto musical?

Estou procurando sempre inovar em minhas composições, ultimamente minhas inspirações estão voltadas para o rock clássico, com alguns elementos de música contemporânea. A característica que mantive em minhas composições é a ideia de uma música minimalista, com os instrumentos bem separados e destacados em cada melodia.

Eu componho, gravo e produzo tudo em minha casa, com um estúdio caseiro que montei, foi a melhor opção para mim pois me sinto livre para evoluir minhas ideias, consigo fazer tudo com meu tempo, e com isso eu tenho um tempo para pensar, ouvir minhas músicas, adicionar, retirar elementos ou até mesmo recompor melodias.

Teria algo a contar sobre "Fracasso for Lovers"?

Fracasso for Lovers
é o single das minhas duas primeiras músicas lançadas para mercado, elas foram compostas, gravadas e produzidas apenas por mim. Desde 2019 eu tenho esse projeto, mas foi em 2020 (um ano bem melancólico para mim), que consegui parar, pensar sobre minhas composições e botar em prática. A ideia da música título é mostrar uma aceitação às histórias de amor que deram errado e ainda podem dar, e por mais que a música tenha um tom melancólico, ela tenta ser mais conformista do que apenas romântica, além de possuir um caráter existencialista.

Ela tem uma gravação bem simples contando com poucos instrumentos (guitarra, violão, gaita e voz), foi uma das que eu mais gostei de compor e a primeira música que compus no meu idioma natal (português brasileiro), por isso senti mais liberdade ao criar a letra, coloquei algumas partes em francês que complementam a letra pois achei que ficaria legal a fonética da língua francesa na música e também com o tema amor.

Já na música Hopeful Times Again, eu falo sobre perda, mas eu tentei tratar mais sobre a saudade do que o sentimento de perda, e acredito que esse sentimento de saudade pode ser tratado como um “amor universal”, que extrapola o amor romântico, e serve para todos os tipos de perdas que podemos ter nos relacionando com seres vivos que compõem nossa jornada, quando compus ela eu estava muito inspirado nos Beatles, principalmente nas canções do álbum Rubber Soul, com uma melodia simples mas que vai se alterando e evoluindo dentro da obra sem perder as características do começo, também optei por deixar ela curta sem repetições, para causar maior impacto na primeira audição.

Poderia falar um pouco sobre sua experiência com a indústria musical digital e seu pontapé inicial enquanto músico independente?

A indústria musical digital foi fundamental para eu acreditar no que eu estava fazendo e conseguir concretizar esse sonho. Ver artistas independentes que também começaram do nada sem produtores, e conseguiram lançar suas músicas em um mercado gigante que é o da música digital, mês fez querer continuar, e deu a auto estima que eu precisava para dar meus últimos passos com o lançamento do meu primeiro single.

A dúvida de como fazer minha música ficar acessível para mais pessoas surgiu desde o começo de quando eu tomei a decisão de que eu queria divulgar minha arte, e com isso veio a insegurança de imaginar como eu iria achar alguém para gerenciar e financiar essas minhas ideias, mas aí com a pesquisa, veio a informação sobre este mercado de lançamentos digitais que facilitam bem mais todo o processo e me deixam no controle de minhas obras e carreira, era essa independência que eu precisava e com ela me veio a ideia de gravar tudo em casa também, o que facilitou muito ainda mais em um ano com uma pandemia (aconteceu em 2020), com a idéia pronta, foi só botar a mão na massa, estudar sobre gravação, terminar algumas de minhas composições e achar a lançadora que mais me agradasse e me deixasse no controle dos meu projetos com ajudas, rapidez e preços acessíveis.

O que você tem planejado para 2021?

Se tudo sair como o planejado, até o final de 2021 eu pretendo lançar um álbum, com uma boa quantidade de músicas e com coerência entre uma música e outra, também pretendo melhorar minhas gravações, novos aparelhos, novas técnicas e também penso em acrescentar novos instrumentos, que estou buscando aprender sobre eles e por meio de parceria com outros músicos. Além desse álbum, eu tenho duas músicas prontas que farão parte do álbum mas provavelmente irei lançar como single antes do álbum, mas ainda não tenho uma data estimada para lançá-las.

Compartilhar artigo no
Siga este artista no
Newsletter iMusician

Fique por dentro das novidades

Fique em dia com as últimas notícias, dicas, macetes e informações sobre o mundo da música. Tudo o que você precisa para expandir seu cerreira musical direto no seu email.

Loading...