Skip to main content
iMusician logo
Todos os guias

1. O que é Deezer?

Fundo colorido com ponto de interrogação

Lançado em 2007, Deezer é uma plataforma francesa de streaming de música muito semelhante ao Spotify, a Apple Music e ao Napster. Com mais de 14 milhões de usuários ativos em todo o mundo — incluindo 7 milhões de assinaturas pagas — é, sem dúvida, um dos maiores serviços de streaming de música do mundo.

A plataforma possui um catálogo com mais de 56 milhões de faixas, das quais 52 milhões estão no formato FLAC, ou seja, com a mesma qualidade de CD. Disponível em 180 países, o serviço é popular em países e regiões onde o streaming de música ainda não é amplamente adotado pelos consumidores, por isso, ela é a plataforma perfeita para você conquistar ouvintes que vivem nos confins do planeta.

Os primeiros passos do Deezer foram dados em 2006 quando o fundador Daniel Marley lançou o Blogmusik, um site que dava acesso ilimitado à música por meio da tecnologia de streaming. Após forte pressão da Sociedade de Autores, Compositores e Editores Musicais (SACEM) por violações de direitos autorais, o site foi fechado no início de 2007. Das cinzas, nasceu a empresa, que foi lançada oficialmente em 22 de agosto de 2007, por Daniel Marley e Jonathan Benasayag, com a promessa de pagar artistas e detentores de direitos autorais de maneira justa. Em seu primeiro mês, a empresa conquistou rapidamente mais de 700.000 usuários. Hoje, a plataforma possui mais de 14 milhões de usuários ativos e oferece músicas, podcasts e outros conteúdos de músicos e podcasters em todo o mundo.

Por mais de uma década, o Deezer é líder de mercado na França — e no momento em que escrevemos este guia, eles são a plataforma de streaming mais popular da América Latina, com uma base de usuários particularmente grande no Brasil. É também um dos principais serviços de streaming na Alemanha.

1.1. O que torna o Deezer diferente dos seus concorrentes?

Aparentemente, a Deezer é muita parecida com o Spotify, YouTube Music, Apple Music, Qobuz, Tidal, Napster ou qualquer outro serviço de streaming on-line. Os fãs de música acessam a plataforma para ouvir seus artistas favoritos através do streaming de músicas em dispositivos, como smartphones, computadores, Smart TVs, consoles de videogame ou qualquer outro aparelho que tenha conexão com a Internet e que possua o aplicativo da Deezer. Ao contrário do Beatport, iTunes ou Amazon MP3, o serviço não é uma loja, portanto, não é um lugar para vender faixas ou álbuns.

Como muitos outros serviços de streaming, Deezer é financiado por meio de assinaturas. Isto significa que os clientes têm duas escolhas: eles podem optar pelo plano gratuito (freemium), com o suporte de anúncios, em que conseguem escutar as músicas sem pagar nenhuma taxa, ou pagar uma taxa mensal por um plano que é estruturado em uma assinatura premium. A conta gratuita, Deezer Free, permite que os ouvintes tenham acesso às músicas, mas com pausas para anúncios a cada par de músicas. Com a assinatura premium, os usuários se livram dos anúncios e também podem escutar as músicas off-line.

Deezer tem duas outras assinaturas premium: Deezer Premium e Deezer Hi-Fi. Deezer Premium é mais parecida com o Spotify e permite a reprodução de músicas via MP3 compactado de alta qualidade e que chega até 320 kbps. Deezer Hi-Fi custa um pouco mais, mas os ouvintes podem desfrutar da transmissão com qualidade de CD, pelo formato FLAC, sem perdas. Isso faz com que o conceito seja mais parecido com outras plataformas que são escolhidas por audiófilos, como Qobuz e Tidal — algo que o Spotify ainda não disponibiliza.

Além de oferecer um serviço de streaming sem perdas, a plataforma também se diferencia por seu amplo alcance global. Enquanto o Spotify está disponível apenas em 79 países, a empresa abraça o mundo com ofertas disponíveis em 180 países (consulte os países disponíveis). Além disso, ela também é a plataforma de streaming mais popular da América Latina, principalmente o Brasil.

Como o Spotify, a Deezer tem suas próprias listas de reprodução, com curadoria de equipes editoriais especializadas, mas como todo mundo está mais focado nas playlists e nos editores do Spotify, a Deezer ainda não é um mercado saturado. Isso significa que se você dedicar algum tempo para enviar seu trabalho ao pessoal da Deezer, terá mais chances de incluir suas músicas na plataforma deles.

Além disso, temos uma ótima notícia para os artistas e para os selos independentes: a plataforma vai lançar em breve seu sistema de pagamento centrado no usuário (UCPS). Este sistema foi projetado para reduzir as injustas disparidades de receita na indústria da música digital. Confira mais sobre isso no capítulo 2.4.

Finalmente, os podcasts também estão começando a ganhar mais espaço na agenda da plataforma. Vamos ver mais adiante como o aplicativo está usando os podcasts para se concentrar nas cenas globais de música. Segure as pontas que logo chegaremos lá.

1.2. Como faço para ouvir as minhas músicas no Deezer?

Você não pode fazer o upload diretamente na plataforma para fazer parte do catálogo da Deezer. A razão é muito simples: eles querem garantir que os ouvintes tenham apenas conteúdo de qualidade e que atenda aos padrões do serviço de streaming. Assim sendo, a única maneira de ter suas canções incluídas na plataforma é através de um distribuidor de música digital, como o iMusician.

É fácil distribuir suas músicas na Deezer via iMusician. Basta selecionar seus arquivos de áudio e ilustrações do projeto e enviá-los para o nosso aplicativo. A partir daí, é só escolher uma data e tudo estará pronto para o lançamento. Se você fizer o debute pelo iMusician, sua música não estará disponível apenas na Deezer, mas também vai fazer parte de outras plataformas de streaming importantes, como o Spotify, a Apple Music e o Tidal, além de lojas locais e populares, como a asiática KKBOX e lojas de gêneros específicos, como a Beatport.

1.3. O que é proibido na Deezer?

Deezer é uma plataforma para expressão artística. Embora todos tenham o direito de fazer com que a sua voz seja ouvida, há certos requisitos que devem ser atendidos. Conteúdo ilegal, explícito ou odioso não tem lugar na Deezer (ou em qualquer outra plataforma) e pode ser removido ou filtrado pela empresa.

Isso inclui:

  • Conteúdo protegido por direitos autorais ou royalties. Isso significa publicar uma faixa protegida por direitos autorais sem o consentimento dos detentores dos direitos autorais ou usar um sample que não tenha sido previamente autorizado pelo dono do sample.
  • Conteúdo que incita a violência contra qualquer gênero, raça, preferência sexual, religião ou nacionalidade.

1.4. Posso enviar remixes e covers?

Deezer aceita remixes, mas com algumas ressalvas. A primeira delas é: se a música original não for sua, será necessário obter a autorização dos detentores dos direitos autorais da versão original (autor, compositor, editor). Você também vai precisar da autorização dos proprietários da gravação de áudio da versão original (geralmente é o selo que produziu a faixa). Mas saiba que não importa se você usou só uma parte ou toda a gravação original, sua faixa estará na categoria "remix". Então, se você deseja fazer o upload do seu techno-club do último single da Ariana Grande, certifique-se de obter permissão com antecedência.

Já para as versões covers, os direitos diferem dependendo de alguns fatores. Se os compositores originais forem dos Estados Unidos, você precisará obter uma licença obrigatória de uma agência de arrecadação, como a Song File. É um processo bastante fácil e o pagamento é baseado no número de unidades vendidas ou faixas reproduzidas. Contudo, se os compositores não forem dos Estados Unidos, basta fazer o upload do seu lançamento através do seu distribuidor. No entanto, os detentores dos direitos originais podem remover o seu cover, se quiserem.

O que faz de uma música um cover? Sua faixa será considerada um cover se a letra, melodia ou arranjo básico forem idênticos à versão original. A única diferença é que você é o artista dessa versão. Se você decidir mudar a letra, a melodia ou o arranjo básico, a música não será mais considerada um cover. Em vez disso, torna-se uma adaptação ou uma edição que precisa da autorização dos compositores.

Compartilhe este guia no
Newsletter iMusician

Fique por dentro das novidades

Fique em dia com as últimas notícias, dicas, macetes e informações sobre o mundo da música. Tudo o que você precisa para expandir seu cerreira musical direto no seu email.

Loading...