Skip to main content

Descontos na distribuição musical! Economize até 30% 🎉

Economize agora
iMusician logo

Se você já teve a oportunidade de ouvir uma canção ou ver um set de breakcore em sua vida, você provavelmente se lembrará dela. Ruby My Dear é um dos mais interessantes produtores de breakcore e um dos poucos ainda ativos.

A bar chart
11.188 ouvintes
A bar chart
1475 seguidores

Entrevista

1/ Qual o status atual da cena do Breakcore? Muitas pessoas dizem que há muito tempo se dispersou e que apenas os poucos que sobreviveram ao "massacre" permanecem. Você acha que ainda existe um Breakcore interessante? Quando esta música começou a atrair sua atenção?

Neste momento, o cenário Breakcore está na Inglaterra, Holanda e Alemanha. Bristol é a cidade onde o Breakcore é ouvido todos os fins de semana. Um produtor que nunca tocou lá não sabe o quanto a festa é boa (risos).

Em geral, o cenário [Breakcore] está muito subrepresentado. Mas é algo completamente normal porque é música underground que não pode ser transformada em nada mais como dubstep ou drum and bass. Só estou interessado neste tipo de música há 7 ou 8 anos. Cheguei a ele por causa do álbum Csillag Alatt Született, do Venetian Snares Rossz, que é a introdução perfeita para este gênero.

2/ Em sua música você pode apreciar uma influência de estilos contrastantes. Existe algum gênero ou artista em particular que o inspire mais do que outros ao compor? E qualquer tipo de música que aparentemente não tem nada a ver com breakcore, mas que surge naturalmente ao compor? Você tem alguma abordagem particular ao produzir música?


Eu ouço qualquer música que tenha alma. Nenhum gênero em particular. Tudo o que posso dizer é que certamente não ouço o Electro Swing. Quanto à composição, ela pode vir de muitas coisas: da música que ouço no rádio, ou de um momento em frente ao piano, onde tento criar um universo do qual surge qualquer coisa. Este universo tem que estar em harmonia com o tema geral.

3/ Você usa hardware para produzir ou tudo é baseado em software? Se você usa hardware, quais máquinas você usa e quais são suas favoritas?


Eu comecei com um sistema modular e combinei um compressor SSL com um EQ Pultec. Isso realmente me ajuda com as misturas.

4/ Antes de começar a produzir música eletrônica, você costumava tocar em bandas. Se você tivesse tempo e recursos suficientes agora, você tocaria um instrumento em uma banda?


Eu adoraria poder tocar muitos instrumentos. Se eu tivesse que escolher um, seriam os tambores. Há algo sobre o componente físico de tocar os tambores que me convém muito bem.

5/ Que estilo você mais gostaria de jogar?


Noise Rock e, é claro, Electro Swing.

6/ Se você pudesse escolher, sem se preocupar com gêneros ou períodos, com qual artista você gostaria de trabalhar?


Evelyne Thomas.

7/ Se você só tivesse a oportunidade de tocar em 3 clubes ou festivais, quais seriam eles?


Não tenho a menor idéia. Eu não sei o suficiente para saber qual é o melhor lugar para jogar. Por exemplo, quando joguei no Berghain, eu não sabia que reputação o clube tinha. Descobri pouco a pouco quando estava falando com as pessoas. Minhas melhores lembranças do festival são do Fusion na Alemanha.

8/ Quais você gostaria de nunca mais tocar?


Uma vez eu toquei em um festival em um vilarejo perto de onde moro no sudoeste da França... isso é um erro que não vou cometer novamente.

9/ Você começou como produtor como Ruby My Dear por volta da época em que a transmissão se tornou popular. Qual é sua opinião sobre este tipo de serviço? Você acha que é um desenvolvimento positivo que favorece os artistas e ouvintes? Considerando que o Breakcore faz parte da cena underground, você o vê mais como uma fonte de renda ou como uma forma de atrair atenção e visibilidade na Internet?


Sem Internet, streaming e redes sociais, eu não teria feito música. Eu não sei como me promover sozinho, então para mim é uma coisa muito boa.

Como ouvinte, gosto de poder ouvir o que quiser em minha sala de estar sem ter que gastar dinheiro. Portanto, sou a favor disso. E especialmente para o Breakcore, que eu não tenho certeza de que existiria se não fosse pelo streaming.

Escute

Compartilhar artigo no
Siga este artista no
Newsletter iMusician

Fique por dentro das novidades

Fique em dia com as últimas notícias, dicas, macetes e informações sobre o mundo da música. Tudo o que você precisa para expandir seu cerreira musical direto no seu email.

Loading...