Skip to main content

*Novo* Colete pre-saves do dia zero com o Artist Hub Pro💚

Artist Hub
iMusician logo
Todos os guias

Seus royalties musicais explicados e como ser pago

  • 08 fevereiro 2022, terça-feira
Compartilhe este guia no
Royalties musicais imusician

Como músicos, gastamos tanto tempo e dinheiro na criação e produção musical que, às vezes, esquecemos que existem outras fontes de renda lá fora ou, até mesmo, nós nem sabíamos que essas fontes de renda existiam. Do streaming ao rádio, da TV ao download, da sincronização aos direitos conexos (neighboring rights), existe muita informação que você precisa saber para conhecer todas as oportunidades que estão disponíveis para você ganhar dinheiro.

O que são os royalties musicais?

Os royalties musicais são os pagamentos que devem ser recebidos pelos detentores dos direitos de uma obra musical quando ela é utilizada. Os detentores dos direitos podem ser compositores, letristas, autores da gravação, entre outros. Você deve receber os royalties quando sua música foi reproduzida em plataformas de streaming como o Spotify, o Deezer ou a Apple Music ou quando ela foi transmitida por uma estação de rádio ou por um canal de TV.

Como funcionam os royalties?

Em termos simples, os artistas compõem e gravam músicas. Essas gravações podem ser tocadas ou reproduzidas, ou as composições podem ser executadas ou podem até virar um cover. Nesses casos, os detentores dos direitos são pagos. Provavelmente, você já percebeu que existe uma diversidade de direitos que podem ser monetizados e, como artista, você tem um leque de opções.

Por isso, nós vamos mergulhar nas diferentes categorias de direitos autorais na música.

Categorias de direitos autorais na música

Direitos musicais

Direitos musicais

O que são os direitos de registro? Ou o que é um fonograma? E uma gravação master? Existem tantos termos que qualquer pessoa pode ficar confusa. E o que dizer dos direitos de publicação?

Direitos de registro

A gravação master (ou fonograma) é o som original da gravação de uma música. A gravação de uma composição é propriedade dos artistas que gravaram a música, da gravadora, do produtor ou da pessoa que financiou a gravação. Os direitos do fonograma também podem ser licenciados para um selo musical ou para terceiros por um período definido em um contrato.

Os direitos do fonograma são criados automaticamente quando uma música é gravada, por exemplo, em um estúdio ou durante um show. Em muitos casos, os direitos do fonograma são de propriedade dos próprios artistas, mas também podem ser licenciados para uma gravadora ou para terceiros por um período definido em um contrato.

É importante entender que o direito do fonograma pertence à gravação, o que significa que se você gravar outra versão da mesma música, o direito não será mais o mesmo.

Direitos de publicação

Por outro lado, os direitos de publicação (ou direitos autorais) são os direitos sobre a composição da música e sobre sua letra (se houver letra). Geralmente, são os compositores, arranjadores e letristas que possuem os direitos autorais sobre uma música e, por exemplo, na Europa, eles não podem ser vendidos.

Quando você cria músicas ou letras, não importa o que aconteça, você é o titular dos direitos de publicação (pelo menos, até 70 anos após a morte do criador ou autor individual, se nenhuma editora estiver envolvida). O detentor dos direitos autorais também pode licenciar seus direitos para uma editora de música que irá monetizá-los para ele.

Tipos de royalties musicais

  • Vendas Digitais (Royalties de Streaming e Royalties de Download);
  • Vendas Físicas;
  • Royalties Fonomecânicos;
  • Royalties de Execução Pública;
  • Royalties de Direitos Conexos;
  • Royalties de Desempenho Digital;
  • Taxas de Licenciamento de Sincronização.

Vendas Digitais (Royalties de Streaming ou Royalties de Download)

Royalties de transmissao

Royalties de transmissao

O consumo de música digital continuou a aumentar nos últimos dois anos — e parece que não há fim à vista. De acordo com o IFPI Global Music Report, embora a receita de músicas baixadas digitalmente esteja diminuindo, a receita dos streamings representou 62,1% do rendimento global da indústria da música em 2020.

As Prestadoras de Serviços Digitais (DSPs) são obrigadas a pagar royalties aos compositores e editores (você vai ler sobre o assunto mais adiante na seção Royalties Fonomecânicos). A maior parte da receita digital é gerada através dos royalties de streaming e dos royalties de download.

Royalties de Streaming

Toda vez que uma música é reproduzida em uma plataforma de streaming (por exemplo, Spotify, Apple Music, Deezer, Tidal, Amazon Music, etc.), artistas, gravadoras e quaisquer outros terceiros envolvidos ganham dinheiro através dos royalties de streaming. Confira como eles são calculados mais abaixo.

Royalties de Download

Ainda que o consumo de música digital continue se deslocando do download para o streaming, os royalties de download ainda podem constituir uma parcela considerável de sua receita através das vendas digitais. Para cada faixa baixada em plataformas digitais ou lojas online de download (por exemplo, iTunes, Beatport, Traxsource, etc.), os músicos recebem uma parte do valor que o usuário paga.

Vendas Físicas

Embora o faturamento das vendas físicas continue a encolher, a taxa de declínio diminuiu consideravelmente nos últimos dois anos. Isso se deve a uma mudança no comportamento do consumidor que trocou os CDs pelos discos de vinil e pelas fitas-cassete. Essa substituição transformou esses produtos físicos naqueles itens de colecionador que as pessoas têm orgulho de mostrar aos amigos.

Royalties Fonomecânicos

Sempre que um CD, disco de vinil ou fita-cassete é fabricado, as composições musicais são reproduzidas. A mesma regra vale para os downloads digitais e para os streams: cada download ou stream é considerado uma reprodução da obra musical. Sendo assim, pela reprodução das composições musicais, é necessário pagar os royalties fonomecânicos aos compositores e editores. Esse dinheiro é coletado, em nome dos proprietários de direitos, por sociedades coletoras (GEMA, SUISA, ECAD, entre outras) ou por outras agências de gestão de direitos (Agência Harry Fox).

Royalties de Execução Pública

É considerada uma apresentação pública quando você toca sua música para um público ou quando sua música é tocada ao vivo. Nesses dois casos, você está apto a receber tanto seus royalties pela composição (shows ao vivo) ou pela gravação (fonograma) e pela composição (por exemplo, na TV, no rádio e em festas com DJs).

Em eventos como festivais ou concertos, provavelmente você vai ter que preencher uma tracklist (com as músicas que você vai tocar) para que o promotor ou produtor do evento saiba quais compositores têm o direito de receber os royalties por cada música que você venha a tocar. Saiba que as transmissões de rádio ou TV e as músicas de fundo em restaurantes, lojas, bares e boates, também são consideradas apresentações públicas. Em cada uma das situações mencionadas acima, você pode ser elegível para receber os royalties de execução pública através de sua Associação de Direitos de Execução (PRO).

Royalties de Direitos Conexos

Os direitos conexos (ou direitos análogos) são os royalties de execução pública que devem ser pagos ao titular dos direitos autorais da gravação (fonograma). Assim, quando uma canção é transmitida ou executada publicamente, os detentores dos direitos do fonograma precisam ser compensados e isso passa pelos direitos conexos. Isso acontece quando sua música é tocada em locais como clubes, restaurantes, programas de TV, estações de rádio, plataformas de streaming ou qualquer outro espaço público.

Royalties de Desempenho Digital

Os royalties digitais são pagamentos feitos aos proprietários das gravações que são transmitidas através do radio airplay em plataformas como Pandora, SiriusXM e estações de rádio online. Nesse caso, os royalties são distribuídos entre os artistas em destaque (45%), os titulares dos direitos (50%) e os artistas sem destaque (5%). Os royalties de desempenho digital são específicos para os EUA, pois eles não usam os direitos conexos.

A sociedade que coleta oficialmente estes royalties é a SoundExchange. As estações de rádio digitais ou online devem obter um licenciamento da SoundExchange para usar músicas licenciadas e, do outro lado, o(s) artista(s) deve(m) estar registrado(s) na SoundExchange para coletar esses royalties.

Taxas de Licenciamento de Sincronização

Taxas de licenciamento

Taxas de licenciamento

Sincronização de quê? Esta é a operação de duas coisas ao mesmo tempo: a sincronização da sua música com uma imagem em movimento e/ou outros produtos audiovisuais como programas de TV, filmes, séries do Netflix, propagandas, videogames, DVDs, Blu-Ray, etc.

Como funciona? O produtor de uma obra audiovisual sincroniza sua música com esta obra (vídeo, imagens em movimento, etc.) mas, para fazer isso, ele vai precisar de uma licença.

Geralmente, o valor a ser pago é uma taxa fixa e, em certos casos, você recebe uma porcentagem das vendas — depende realmente do acordo. Este pagamento é chamado licenciamento de sincronização e você precisa registrar sua música para poder cobrar as taxas pagas pelo uso de sua música, que está protegida por direitos autorais.

Como são calculados os royalties musicais?

Agora que já conhecemos os tipos de royalties musicais que existem, vamos explicar o que são os stakeholders, quem é pago, em que porcentagem, quando e como.

Quem recebe pelos royalties musicais?

Tudo depende do número de pessoas envolvidas, ou seja, muita gente pode ter o direito de receber pelos royalties musicais. Nessa lista, podem estar incluídos desde o gerente da gravadora até o artista que escreveu a letra da sua música. Além dos compositores e dos artistas, pode haver muito mais gente operando como intermediária em seu nome e essas pessoas podem te ajudar a cobrar todos os royalties que você é elegível para receber.

Principais Agentes

São os artistas ou as bandas de gravação que gravam a música em estúdio (ou ao vivo). Eles podem ser os próprios compositores, podem estar gravando a música de alguém ou pode haver artistas em destaque envolvidos e até outros membros sem destaque algum.

Eles são detentores dos:

  • Direitos do fonograma.

Eles vão receber dinheiro sobre:

  • Vendas digitais (royalties de streaming e dos royalties de downloads);
  • Vendas físicas;
  • Royalties conexos (ou royalties de desempenho digital);
  • Taxas de licenciamento de sincronização.

Os compositores são aqueles que escreveram a música: eles são os detentores da composição musical. Eles criaram a melodia, arranjo e letras.

Eles são detentores dos:

  • Direitos autorais morais.

Eles vão receber dinheiro sobre:

  • Royalties fonomecânicos;
  • Royalties de execução pública;
  • Taxas de licenciamento de sincronização.

Entidades Intermediárias

Existem diferentes tipos de gravadoras e algumas vão fornecer mais recursos ou verbas do que outras. Há gravadoras que vão pagar o estúdio de gravação e toda a produção e, com isso, vão adquirir alguns direitos. Elas também podem fazer um acordo com o artista para adquirir os direitos do fonograma (master), mesmo que não tenham financiado a gravação. Isso porque, elas vão disponibilizar uma verba para o marketing e para a promoção do produto final.

As gravadoras são detentoras dos:

  • Direitos do fonograma.

Elas administram os seguintes royalties e encaminham uma parte da renda para seus artistas/bandas:

  • Vendas digitais (royalties de streaming e royalties de download);
  • Vendas físicas;
  • Royalties de direitos conexos (ou royalties de desempenho digital);
  • Taxas de licenciamento de sincronização.

Quando os artistas não têm contrato com nenhuma gravadora, eles recebem todos os royalties mencionados acima sem precisar repartir nenhuma parte com a gravadora.

As editoras, também conhecidas como publishers em inglês, cuidam da administração e da cobrança dos royalties fonomecânicos e dos royalties de execução pública. Elas garantem que suas músicas (obras musicais) estejam devidamente registradas e que você, como compositor, também esteja devidamente registrado em uma sociedade de coleta para poder receber o dinheiro que merece.

Elas são detentoras dos:

  • Direitos de publicação.

Elas administram os seguintes royalties e encaminham uma parte da renda para seus compositores:

  • Royalties fonomecânicos;
  • Royalties conexos;
  • Royalties de execução pública;
  • Taxas de licenciamento de sincronização.

O mesmo vale para os subeditores que podem ter um acordo para determinados territórios. Nos casos em que os compositores não transferiram nenhum direito de publicação para uma editora, eles recebem todos os royalties mencionados acima sem precisar dividir nenhuma parte com a editora.

As distribuidoras digitais são responsáveis por enviar sua música para plataformas de streaming e de download como o Spotify, a Apple Music, o iTunes, o Beatport, a Amazon Music, etc. Elas são as intermediárias entre o proprietário dos direitos do fonograma e as lojas de streaming.

Elas são detentoras dos:

  • Não é aplicável neste caso.

Elas vão coletar e reverter a quantia total ou parcial do dinheiro vindo das:

  • Vendas digitais (royalties de streaming e royalties de download).

Os distribuidores físicos são responsáveis por distribuir seus CDs, discos de vinil e fitas-cassete para varejistas em uma determinada região ou em todo o mundo. O acordo é, muitas vezes, uma comissão de vendas e, pode haver também, taxas para armazenar os produtos que não foram vendidos.

Eles são detentores dos:

  • Não é aplicável neste caso.

Eles vão coletar e reverter a quantia total ou parcial de dinheiro das:

  • Vendas físicas.

Se você for o detentor dos direitos do fonograma e da publicação vai ser mais fácil se associar a uma agência de sincronização, pois elas precisam ter 100% dos direitos para trabalhar com suas músicas. Elas são as únicas intermediárias entre você e os supervisores musicais, como, por exemplo, um supervisor que está procurando uma nova canção para uma série da Netflix ou para um filme, ou para usar a sua música no novo game Grand Theft Auto.

Elas são detentores dos:

  • Não é aplicável neste caso.

Elas vão receber dinheiro das:

  • Taxas de licenciamento de sincronização.

As sociedades de coleta recolhem os royalties de execução e fonomecânicos em nome dos compositores e editores e coletam os royalties de direitos conexos em nome dos artistas e das gravadoras. Essas organizações podem ser entidades separadas como as Organizações de Direito de Desempenho (PROs) que somente cuidam dos royalties de execução, ou as Organizações de Direitos Fonomecânicos (MROs), mas em alguns países, as PROs e as MROs são combinadas para formar uma CMO ou uma Associação de Gestão Coletiva (por exemplo, a GEMA e a SUISA).

Dependendo do país de onde você é ou do país de onde quer ser registrado, pode ser que você precise estar inscrito em uma ou várias agências. Por exemplo, no Reino Unido, você precisa se registrar na PPL & PRS. Se você não tiver uma editora, você mesmo poderá fazer este trabalho registrando suas obras musicais e se inscrevendo como compositor.

Você precisará fornecer algumas informações como:

  • ISRC;
  • Porcentagem de cada compositor/autor e porcentagem da editora (caso você tenha uma) com os números do IPI;
  • Nome da obra (música).

Elas são detentores dos:

  • Não é aplicável neste caso.

Elas vão recolher dinheiro dos:

  • Royalties fonomecânicos;
  • Royalties de execução pública;
  • Royalties de direitos conexos (ou royalties de desempenho digital).

Talvez você tenha alguns locais ou festivais favoritos nos quais sempre sonhou em tocar. Então, assim que tiver suas músicas prontas, você entra em contato com alguns festivais perguntando se estão dispostos a contratá-lo para um show. Muitas vezes, pode acontecer o contrário, os clubes ou os promotores de eventos podem entrar em contato com você para oferecer uma apresentação.

Dependendo das suas ambições, faz sentido colaborar com uma agência de booking. Normalmente, elas sabem onde você tem mais chance de tocar e, além de terem a habilidade de negociar para obter melhores ofertas, elas podem organizar suas turnês, te deixando com mais tempo para ensaiar antes das apresentações.

Elas são detentoras dos:

  • Não é aplicável neste caso.

Elas vão recolher dinheiro dos:

  • Cachês dos shows.

Quando você é pago por seus royalties?

Agora, já sabemos pelo que você pode ser pago, mas quando você realmente recebe o seu dinheiro?

Streaming & Downloads

Streaming download imusician

Streaming & download

Você é pago quando alguém reproduz ou baixa sua música em serviços de streaming como, por exemplo, o Spotify, o Deezer, o Traxsource ou outras plataformas de download ou streaming. Assim sendo, se um usuário toca sua música por mais de 30 segundos ou paga para baixar uma faixa, a loja online vai coletar esse dinheiro, vai recolher a parte dela e vai reverter uma quantia para a distribuidora digital (por exemplo, a iMusician) e para a sociedade de coleta — já que o streaming também gera royalties fonomecânicos e de execução.

Se existir uma gravadora entre a distribuidora e você ou um artista/compositor, ela vai coletar esse dinheiro, vai pegar a parte dela e vai te entregar a sua parte como acordado no contrato entre artista/gravadora que você assinou.

Tipos de royalties envolvidos:

  • Vendas digitais (royalties de streaming e royalties de download);
  • Royalties fonomecânicos;
  • Royalties de execução pública.

Quando você é pago?

Cerca de 3-4 meses após a reprodução ou o download serem confirmados pela loja.

Importante: algumas lojas podem atrasar alguns pagamentos. Por isso, é muito difícil conciliar o que você vê na sua conta do Spotify for Artists ou na nossa ferramenta do Music Analytics.

Vendas Físicas (Vinil, CD, Fita-cassete e Outros Produtos)

O consumidor vai pagar um preço para comprar seu vinil, CD ou fita-cassete e o valor pode ser diferente dependendo de qual loja, país ou moeda que ele efetuou a compra. Uma parte desse dinheiro será transferida para o distribuidor físico, que ficará com a parte dele, e o restante vai ser enviado para você ou para a sua gravadora, caso seja ela que esteja lidando com isso. Uma venda física gera royalties fonomecânicos.

Tipos de royalties envolvidos:

  • Royalties fonomecânicos.

Outro pagamento:

  • comissão em porcentagem que foi acordada com a gravadora ou com o distribuidor de vendas.

Quando você é pago?

Tudo depende do contrato. Alguns distribuidores físicos esperam que seus royalties se acumulem em um valor específico antes de enviar seu dinheiro, mas, caso contrário, são cerca de alguns meses.

Séries da Netflix, Videogame ou outros Meios de Sincronização

Sua agência de sincronização vai promover sua música para os supervisores musicais para ela poder ser colocada em um produto audiovisual. Quando isso acontece, a agência de sincronização lida com esse supervisor para obter o melhor negócio possível, pois ela também vai receber uma porcentagem (%) e você vai receber um cachê (taxa de licenciamento de sincronização) e os royalties conexos.

Tipos de royalties envolvidos:

  • Taxas de licenciamento de sincronização;
  • Royalties de execução pública (uma vez que o produto audiovisual é transmitido);
  • Royalties de direitos conexos (ou royalties de desempenho digital).

Outros pagamentos possíveis:

  • Porcentagem de vendas ou número de visualizações do produto final.

Quando você é pago?

O valor vai ser pago assim que a agência de sincronização e você assinarem o contrato com o produtor. Já os direitos conexos podem demorar até dois anos, dependendo do país em que você está registrado e do país em que a música é usada.

Show ao Vivo, Festival & Outros Eventos de Música ao Ar Livre

Quando você toca suas músicas para uma plateia, além do cachê que você vai receber do promotor deste evento, você também vai receber pelos royalties de execução.

Tipos de royalties envolvidos:

  • Royalties de execução pública.

Outro pagamento:

  • Cachês pagos pelo promotor que organiza o evento.

Quando você é pago?

Dependendo do país em que você está registrado e do país em que o evento ocorreu, pode levar até dois anos para que os royalties de execução sejam pagos. Por outro lado, o cachê que você recebe do promotor geralmente é pago logo após o evento.

Reproduções na rádio

A sua música pode ter uma grande exposição quando transmitida por uma estação de rádio de grande alcance. Além da repercussão, ela ainda gera uma renda para você. Dependendo se você for dos EUA ou não, pode haver diferentes tipos de royalties quando se trata de diferentes tipos de rádio (por exemplo, Pandora ou estações de rádio da Internet).

Tipos de royalties envolvidos:

  • Royalties de execução pública;
  • Royalties de direitos conexos (ou royalties de desempenho digital).

Quando você é pago?

Dependendo do país em que você está registrado e do país em que a estação de rádio está sediada, o pagamento pode levar até dois anos.

Como é calculado cada tipo de royaltie?

Quanto você recebe por um stream?

Graph IIB Music Streaming Services Money

Gráfico IIB Serviços de streaming de música dinheiro

Em nosso guia “Como Ganhar Dinheiro no Spotify”, nós mencionamos que a receita média por stream no Spotify é de US $0,00437. Esta é uma média que só leva em conta o Spotify e que pode mudar a cada mês dependendo de quantas vezes sua música foi reproduzida, onde ela foi reproduzida e qual é a assinatura do usuário (freemium, premium), ou seja, você pode ter algumas dores de cabeça com tanta informação.

Em Information is Beautiful, é possível dar uma olhada no rendimento médio por stream das principais lojas como Napster, Tidal, Spotify, Deezer, etc.

Como é calculado o download de uma música?

As lojas de download de música como o iTunes, o Beatport ou a Amazon têm seus próprios índices de preço e, geralmente, definem o valor das faixas ou de um álbum completo com base em sua própria política de preços. A loja pega sua parte e envia o restante para o agregador (ou distribuidora musical) e uma pequena parte para a sociedade de coleta (pelos direitos fonomecânicos). Você vai receber cerca de 50% a 70% do preço exibido na loja.

Quanto você ganha com as vendas dos CDs ou dos discos de vinil?

Essa é uma conta que pode ser complicada. Se você vender seu CD e vinil sozinho, sem uma gravadora ou distribuidora como intermediária, você vai obter o valor pelo qual você o vendeu. Se você faz parte de uma gravadora, você vai receber uma fatia menor e, caso a gravadora tenha um acordo com um distribuidor, isso vai reduzir ainda mais a sua participação.

Um artista costuma receber cerca de US $1,50 a US $2,00 por um CD vendido. Se você estiver lidando com uma gravadora independente, poderá obter uma fatia maior do bolo (ou seja, de US $5,00 a US $7,00).

Quanto você ganha com uma gravação sincronizada?

São tantas as possibilidades que não podemos calcular exatamente um valor, mas é possível ganhar facilmente cerca de US$50.000 para licenciar sua música para uma série da Netflix.

Quanto você ganha por um evento ao vivo?

Tudo depende se uma agência de booking está envolvida ou não. Você vai receber um cachê pela apresentação (nunca aceite a oferta de pagar para tocar!). Se você for uma banda pequena em turnê pelo Reino Unido, o valor pode ser bem baixo, já se você estiver tocando na Europa ou nos EUA, o valor varia entre US $150 a US $500. Esse valor é para artistas menores, já as bandas com mais destaque geralmente trabalham com uma agência quando começam a conquistar públicos maiores e os cachês são mais altos.

Além disso, você vai receber pelos royalties de execução pública.

Como são calculados os royalties de execução pública?

Em alguns países, para certas apresentações como concertos, os royalties constituem uma porcentagem fixa da receita que o local gera durante um evento. Os royalties cobrados são divididos entre os titulares dos direitos das músicas que foram executadas, razão pela qual o local do evento ou o promotor pode solicitar um setlist antes do show.

Geralmente, a maior parte do dinheiro no pool a ser pago provém da cobrança de uma taxa anual aos clubes, baseada em fatores-chave como capacidade, localização e receita. Isto também se aplica às estações de rádio e televisão, que pagam uma taxa de licenciamento global com base em sua participação no mercado, tamanho da audiência e receita.

O dinheiro no "pool" é dividido usando uma técnica chamada amostragem. Como não é possível avaliar em quais clubes pequenos suas músicas estão sendo tocadas, eles perguntam a uma pequena parcela desses locais o que estão tocando em suas pistas e estimam quantas pessoas devem ser pagas com base nesses números. Assim, em uma situação infeliz de sua música não ter sido incluída em nenhuma das pesquisas de amostragem, você acabaria ganhando muito menos do que realmente deveria.

Quanto você ganha quando sua música é tocada em uma rádio?

De acordo com o PRS, eles calculam os royalties por minuto de tempo em que a música é transmitida pela rádio. Eles também têm um verificador das tarifas de uma determinada rádio para seus membros. Ter uma média é muito difícil, pois muitos fatores devem ser considerados, mas sabemos pela Prescription Music PR o que algumas grandes estações de rádio já pagaram:

  • BBC Radio 1: £ 13,63 por minuto
  • Rádio BBC 2: £ 24,27 por minuto
  • BBC 6 Music: £ 5,25 por minuto

Para ter mais informações, confira nosso parágrafo acima sobre como os royalties de execução pública são calculados.

Conclusão

Ainda há muitas coisas para se fazer e para entender. No entanto, como compositor, artista ou como banda, certifique-se de assinar bons acordos com seus parceiros, como, por exemplo, as gravadoras ou as editoras ou, até mesmo, com as agências de sincronização. Não se esqueça de conferir também se você está registrado em uma sociedade de coleta para receber o dinheiro que ganhou.

Compartilhe este guia no
Newsletter iMusician

Fique por dentro das novidades

Fique em dia com as últimas notícias, dicas, macetes e informações sobre o mundo da música. Tudo o que você precisa para expandir seu cerreira musical direto no seu email.

Loading...